Quando descobri um novo amor

Um novo amor

Eu não tinha menor intimidade com cachorros, sempre achei muito bonitinhos mas mantinha uma distância segura.

Minha relação com o Scott começou quando o Kadu teve problemas com vizinhos (daqueles sem sensibilidade e compaixão alguma), e a mãe dele pediu que eu cuidasse dele por um tempo.

Foi aí, que conheci o amor mais incrível que poderia sentir. Passei algumas semanas com o Scott, dia e noite juntos e depois disso ele nunca mais foi embora.

Ele é tão carinhoso que não importa quem, ele sempre dá um jeitinho de se aconchegar, pedir carinho e dar aquele olhar mais fofo. Foi assim que ele me conquistou.

Meu novo amor

Meu pet, novo amor

Hoje, sou daquelas que tratam o pet como um filho, e que me julguem rs… só quem conhece um amor como de um cãozinho pra entender o quão mágico é essa relação entre eles e nós humanos.

O mais incrível é que mesmo estando com o Ricardo a muita mais tempo e também tendo um carinho enorme por ele, o Scott me escolheu como dona. É a minha sombrinha onde quer que eu vá. rs

Juntos aprendemos a amar um ao outro. Juntos, somos uma família de três.

Ricardo me deu dois tipos de amores que não conhecia. Ambos de companheiros incríveis que jamais pensei um dia ter.

Um novo amor

Meu grande e novo amor

Scott chegou na minha vida com 3 aninhos de idade, e ontem completou 7 anos.

O presente é meu, claro!

Nosso novo amor

Um novo amor

Que meus filhos tenham o privilégio de conviver com o Scott, porque como eu e o Kadu sabemos, é o cãozinho mais especial do mundo. 💜

4 Replies to “Quando descobri um novo amor”

  1. Lindo cachorrinho! Também sou apaixonada por pets. Tenho três, e são meus filhinhos também. É muito triste e inaceitável vermos tantas pessoas maltratando esses bichinhos que só querem amar e receber carinho.

  2. Que amorzinho ele! Tenho uma também só que é beeem maior hauahahshs sempre esteve do meu lado principalmente quando passei por uma depressão, são as melhores companhias que alguém pode ter. E realmente só quem tem, sabe o amor incondicional que eles têm.

    http://www.blogtreschic.com

  3. Aline Matos says:

    Ah com certeza Luiz Felipe, nossa melhor companhia mesmo. Toda vez que estou pra baixo, querendo ficar sozinha, ele é a única companhia que quero e que me faz bem. Pq eles sabem ser companheiros e ainda respeitar nosso espaço né? São incríveis! rs

  4. Aline Matos says:

    Pois é Ana! Eu até entendo quem não tem afinidade, como contei aí, eu também não tinha até conhecer o Scott mas aí maltratar, é muita falta de coração né? Não gosto nem de pensar!!

Deixe uma resposta