31 coisas que aprendi até os meus 31 anos

Mar em Natal

Segunda agora, eu completei 31 anos.

É, uns vão dizer que não parece (que bom! hahaha), outros vão dizer, como assim, mas já? Pois é…eu sinto como se ainda fossem meus 20 anos. O fato é que a idade é a coisa que menos importa quando sabemos aproveitar, ser feliz em qualquer momento da vida. Não falo isso como se tudo fosse perfeito pra mim, ou soubesse o segredo da felicidade e tranquilidade da alma, mas porque por experiência própria sei que com a idade avançando aprendemos com ela a não ter pressa, a viver cada dia, cada conquista, cada sentimento e isso bastar.

Por isso resolvi listar pra vocês as 31 coisas que aprendi até hoje, com meus 31 anos.

Não estão em ordem de importância, apenas na ordem que fui refletindo, e as coisas que me são essenciais e que sei que foram mudando ao longo da minha caminhada, foram surgindo.

Quem sabe daqui 10 anos, poderei listar novamente as outras coisas, que é claro, ainda vou aprender daqui pra frente. Espero que aproveitem e possa fazer alguma diferença pra vocês também!

1. A essência do nosso ser sempre prevalece

Não adianta fugir, não adianta esconder das pessoas ou de si mesmo, aquilo que você realmente é, uma hora ou outra fala mais alto que você, e você não pode fazer mais nada, além de apenas ser. Falo isso pensando na veia artística que há em mim, é ela quem me alimenta, seja ouvindo uma música que me toca, escrevendo algo significativo pra mim, ou a euforia e encantamento de estar no palco…se não houver isso em minha vida, não serei mais eu e certamente estarei fadada a tristeza do vazio da alma. Não adiantou querer ser intelectual, racional, adotar as regras da sociedade quanto ao que uma pessoa adulta e madura deve seguir e ser, eu sou essa: sensível, idealizadora, sonhadora e que transforma naturalmente tudo na vida em algo mais poético do que talvez seja, mas que pra mim sempre é.

2. O sucesso é quando atingimos a alma de alguém

Como qualquer artista, sempre quis poder escrever ou atuar para que fosse reconhecida, para que milhares de pessoas soubessem quem eu era e daí então eu poder dizer que fiz a diferença no mundo, mas ao longo dos anos, ao longo das minhas experiências no palco, não digo na escrita, pois é a primeira vez que deixo as pessoas “me lerem”, percebi que o sucesso não está em ser reconhecido na rua, está em tocar uma alma. Sempre fui tocada diretamente na alma por diversas pessoas, que nunca vi, não sei o rosto, não encontrei na rua e pedi uma foto ou se já vi nem me lembro mais, mas sei que fez diferença dentro de mim, transformações internas que carrego até hoje comigo, e essa é forma como gostaria de alcançar o sucesso…tocar pessoas e mostrar pra elas que elas podem fazer a diferença pra alguém. É essa troca que nos fazem pessoas bem sucedidas.

3. O que é pra ser nosso sempre vem

Para ter o que tenho hoje, pra ser quem sou hoje, eu precisei primeiro passar por outras coisas que me fizeram capaz de entender e lidar da maneira correta e com o devido valor. Eu tenho plena consciência que se não fosse assim, eu poderia ainda olhar as coisas com a imaturidade dos meus 20 anos (porque eu era bem imatura) e não valorizar como valorizo hoje. Por isso, o que é pra ser meu, veio e ainda virá, mas não do jeito e no tempo que eu quero e pra mim isso era um problema, porque achava que nunca chegaria. Hoje, eu aguardo feliz.

4. Jamais colocar pessoas em um pedestal da perfeição

Eu tinha a péssima mania de olha para alguém e colocar em um pedestal da perfeição, queria ser como ela, fazer como ela, agir como ela porque ela parecida ser bem perfeita.
Aí eu descobri que essas mesmas pessoas passam pelo mesmo que todo mundo, que em algum momento da vida, já conheceram a insegurança, o medo, a batalha, que nada nunca fui tão fácil pra ela como eu imaginava. E daí essas pessoas passaram a ser reais pra mim, como eu sou também. Somos cheios de defeitos porém cheios de virtudes também, talvez o que é lindo em tal pessoa é tão lindo em nós quanto, e só a gente não tá enxergando. E se não for, ok… cada um tem sua própria beleza, porque se todos fôssemos iguais, que graça teria?

5. Ficar sozinho nem sempre é uma coisa ruim

Eu amo ficar sozinha! Ter momentos só meus, um belo banho, uma bela leitura, ouvir uma música que só eu gosto e delirar com ela sem receios, pegar um caderno e poder escrever, cuidar de mim, fazer nada! O silêncio não é o monstro que a maioria das pessoas pintam, estar sozinho não é ser sozinho. É apenas um caminho, um período bom de se ter e se aprender.

6. Admirar alguém por aquilo que você ainda não tem não é inveja

Admirar alguém por quem é ou por algo que tenha feito, ou ainda por algo que tenha e desejar trilhar os mesmos passos não é um sinal ruim, é um sinal de admiração, de entender que aquilo também a faria bem e feliz e que pode ser capaz de estar ali também. Todos precisamos admirar alguém! Mas isso só é saudável, desde que essa admiração seja aplaudir aquela pessoa e ser feliz por ela sem desejar o mal, sem se colocar em um patamar abaixo, sem se diminuir achando que é incapaz ou que não merece.

7. As coisas simples sempre tem mais valor

Lembra aquele lance de poetizar tudo na vida? Pois é, qualquer um tem esse poder, desde que perceba que somente as coisas simples da vida é que nos trás real felicidade. Não adianta uma balada cheia de gente, se seus amigos estiverem curtindo um jogo de cartas em casa… você só será feliz se tiver com eles ao seu lado. Não é o que a gente faz que importa, é quem está ao nosso lado nesses momentos que faz real diferença. Não adianta contar a quantidade de bocas que beijou, e sim, quantas delas tinham um sentimento presente. Não adianta contar quantas bolsas de marca tem, mas as fotos de pessoas queridas na carteira que ela carrega. Rir muito ao lado dos amigos comendo pão com linguiça vale muito mais do que uma festa chic cheio de desconhecidos.

8. Não adianta enfiar seus ideais na cabeça de quem não os tem…

Coisas que fazem sentido só na nossa cabeça, continuam fazendo sentido só na nossa cabeça, não adianta querer empurrar cérebro abaixo do outro que não terão o mesmo sentido, nem o mesmo valor, e isso não é bom nem ruim. Somos diferentes, temos convicções diferentes e só nós mesmos sabemos o que nos toca a alma. Ás vezes até frustra, mas desde que as pessoas se respeitem, o que importa é ter seus ideais e viver convicto e feliz com isso.

9. …mas também quando encontra alguém igual a você

Não há nada melhor do que encontrar alguém que te entenda, que divida os mesmos ideais, convicções e alegrias, tudo que você fala faz total sentido e isso chega a vibrar de emoção e alegria dentro da gente. Pessoas que olham o mundo da mesma forma que a gente encantam e agregam, faz a alma voar de felicidade.

10. Não somos suficientes sozinhos

Não adianta negar, nunca ninguém vive bem sozinho. Podemos achar que sim, podemos fingir que sim, mas a melhor coisa do mundo é ter alguém pra se abrir e desabafar, para dividir e comemorar. Eu por muito tempo vivia no meu mundo com meus próprios dilemas e alegrias. Achava meio tolo, quase desnecessário compartilhar o que ia dentro de mim por achar que ninguém se importava, ninguém teria tempo pra ouvir minhas coisas, quando abandonei essa crença absurda, descobri uma capacidade enorme de falar e ouvir que transforma nossas vidas. Somos todos melhores juntos!

11. Ninguém nos julga por sermos quem somos

Tá, você vai falar pra mim: Ah, não? Mas e o bullying?
Aí é que tá, não estou falando das pessoas más, que não agregam nada na vida de ninguém. Estou falando das pessoas que importam, das pessoas que amamos e nos amam, essas sim, provavelmente mesmo que não concordem com o que pensamos ou com nossas decisões, elas não vão deixar de nos amar ou estar ao nosso lado. Abandonar a sensação de que sermos quem somos é um problema, é crucial para vivermos bem com as pessoas ao nosso redor e com a gente mesmo, porque como disse lá em cima, não podemos fugir da nossa essência.

12. O mundo não é injusto

O mundo não é injusto, ou talvez seja, numa questão mais global, mas me refiro a nós mesmos. Tudo que ainda não conquistamos, é unicamente, um problema nosso, por não acreditarmos em nós mesmos. Eu tenho total convicção, hoje claro, que tudo que ainda não conquistei, desde sempre é responsabilidade minha, como por exemplo: aprender a nadar porque tenho medo, fazer aulas de dança por me achar desengonçada, ou ainda escrever um livro por não ser capaz… quem é que me impede de fazer essas coisas se não eu mesma que ainda não encarei as barreiras e fui lá fazer?

13. A ansiedade acontece mesmo nos momentos bons

A ansiedade está ligada aos momentos ruins da nossa vida, mas eu aprendi que não é bem assim. Ela também chega quando estamos em nosso melhor momento, a gente se apega tanto ao fato que nem sempre foi assim, que questionamos se merecemos ou até quando esse tempo afortunado vai continuar, aí a ansiedade se instala e começa a incomodar. Nós nascemos para sermos felizes, Deus nos quer bem com a vida, então, quem tiver a fórmula para deixar de ser ansiosa, por favor me manda! rs

14. Amor é infinitamente melhor do que a paixão

Quando somos adolescentes desejamos mais do que tudo no mundo viver um grande amor, mas o que não sabemos é que desejamos viver uma grande paixão. Queremos pernas bambas, coração descompassado, beijos roubados, cenas de ciúmes que prove o amor…afff, se soubéssemos nessa idade….
A paixão não tem nada de legal! Não que não tenha curtido certos momentos da adrenalina de estar apaixonada, mas amar é tão mais tranquilo, tão mais feliz…não é preciso ter cenas de ciúmes, porque a confiança basta, não é preciso beijos roubados, porque o beijo de carinho e preocupação preenche, não é preciso o descompasso porque a tranquilidade de saber alguém que te ama ao seu lado é tudo que precisamos. A paixão corrói toda a essência do que é ter verdadeiramente alguém.

15. A melhor coisa de um relacionamento é ser

Como estava dizendo aí em cima, a paixão nos tira do nosso eixo, faz perder a cabeça, muitas vezes deixar de ser quem somos, e até nos anular pelo outro. Amar é poder ser você mesmo e amar o outro por quem ele é, sem mistérios, sem medos e sem loucuras, apenas sentir, amar e viver.

16. Somos mais parecidos com nossos pais e avós do que imaginamos

Descobri em mim valores e atitudes muito iguais aos dos meus pais e avós. Um exemplo único e simples para ser rápida: minha mãe sempre gostou de receber as pessoas em casa, mas eu adolescente que era, gostava do meu mundo particular, hoje, casada, amo receber a família e amigos. Eu, que não sou fã de cozinha, fico feliz quando faço algo que agrada minhas visitas. Enfim, com o tempo vamos descobrindo que somos tão iguais a eles como eles provavelmente também são iguais aos pais deles. E esse é o legado da palavra e essência: Família.

17. Os sonhos mudam

Não que deixei meus sonhos de outrora de lado, eles ainda existem e muitos mais fortes do que nunca, mas descobri em mim vários sonhos e vontades que me pareciam distantes. Aquilo que parecia nunca fazer parte do meu estilo de vida começou a crescer forte dentro de mim. Hoje, me vejo sonhando com tantas coisas que antes não fazia ideia que fariam parte da minha vida. A gente muda, e os sonhos mudam junto com a gente.

18. A idade assusta, mas quando você chega nela você descobre que nada muda

A idade assusta, mas o grande barato quando você chega nela, é que você percebe que nada muda, a gente continua sendo a mesma pessoa, mas talvez um pouco melhor com o amadurecimento.
É engraçado isso, e até difícil de explicar mas eu realmente me sinto a mesma de quando tinha 15 anos, 20 anos, 27 anos….acho que se mudamos, é só o modo de sentir as coisas, isso geralmente é pra melhor. Mas as mesmas vontades, os mesmos gostos, as mesmas bobeiras, tudo continua aqui e isso é muito bom de sentir e saber!

19. Tudo em nossa vida influência em como sentimos o mundo

Tudo em nossa vida, desde a infância, influência em como sentimos e vemos o mundo. Nossos medos, vontades, inseguranças, sonhos, como agimos e pensamos, tudo! Não é culpa nem glória de ninguém, apenas faz parte, a diferença vem quando sabemos disso de forma clara e segura, e podemos mudar o que não é saudável.

20. Não levar a vida tão a sério

Quando a gente é adolescente, qualquer opinião costuma contar, e nem adianta dizer que não, porque mesmo que tenha feito o estilo revoltado, ainda sim, contava. Hoje é tão fácil rir de si mesmo, não se importar com o que as pessoas pensam, buscar viver de si mesmo e se importar apenas com as pessoas importantes é tão mais simples do que pareceu um dia.

21. O amor de um bichinho é melhor coisa que tem na vida

Eu nunca tive animais em casa, cão, gato, passarinho, tartaruga nada disso! Não recriminava quem tinha, mas também nunca fiz questão. Achava até bonitinho os bichinhos de amigos e familiares mas sempre mantive uma distância indiferente, até que o Scott entrou na minha vida. Não há nada igual ao amor e carinho que ele me dá e ao que sinto por ele. Aos que ainda não se permitiram, se pudesse aconselhar diria: se abram a essa experiência, é uma coisa divina, linda e feliz!

22. Chorar faz parte e até gostoso pra que a alma se aquiete

Quando a alma está inquieta, triste ou ansiosa o choro é a coisa mais bela que pode acontecer porque só ele nos trás a calma, aquela pós tempestade. Eu antes segurava o choro e me considerava frágil por cada vez que quis chorar, hoje considero isso como meu alívio, meu momento comigo para poder enfrentar o que quer que seja.

23. Frases clichês são chatas mas verdadeiras

Aquelas frases clichês que ouvimos o tempo todo: “Tudo na hora certa”, “Pra amar alguém, precisa se amar primeiro” entre tantas outras, não passam da mais pura verdade. A gente detesta ouvi-las porque queremos que tudo seja ajeitado sem o mínimo esforço dentro da gente, mas a questão é que só entendemos isso depois de muito tempo brigando contra elas, querendo provar que esses clichês não se encaixam na gente. O certo seria entender essas frases como a mais pura realidade e rapidez e fazer o possível, seja pra esperar, seja pra se amar e se valorizar, o quanto antes, aí acho que as pessoas sofreriam bem menos.

24. Tudo tem seu tempo certo

Aí uma frase clichê mas seguramente certa. Hoje sei disso e quando paro pra pensar até agradeço por as coisas terem acontecido exatamente como e no momento em que aconteceram. Hoje sei que cada experiência que passei, tudo que não consegui quando queria, contribuiu para ser quem sou hoje, para acertar dentro de mim o que me incomodava e para valorizar o que sempre foi genuinamente uma virtude. Fora que damos muito mais valor a tudo quando conquistado no momento em que estamos prontos para receber.

25. Os domingos e as segundas-feiras são dias felizes

Os domingos e as segundas-feiras não são aqueles dias depressivos que o mundo gosta de dizer, quanto mais reclamamos, quanto mais vivemos em nosso mundinho menos graça eles tem, porém há um mundo lá fora cheio de possibilidades, cheios de coisas pra ver, pessoas pra conhecer… viver o dia de hoje, é a melhor forma de passar a amar qualquer dia da semana.

26. Aquilo que você se julga incapaz, na realidade você só não tentou de verdade

Fato! Lembra aquele papo aí em cima de admirar o outro mas correr atrás para trilhar os mesmos caminhos caso seja da sua vontade? Pois é, eu acredito na capacidade de todo mundo de conquistar aquilo que quer, mas para isso tem que querer e lutar de verdade. Reclamar, duvidar não vai ajudar em nada. Eu, tenho consciência de que tudo que ainda planejo ser ou ter um dia só depende da minha capacidade de lutar, coisa que por muitas vezes achava que estava fazendo e que hoje sei que não havia tentado de verdade.

27. Música continua sendo essencial

Ah, a música! Ela é essencial, arrisco a dizer, para todo mundo…sem ela a vida fica sem cor, sem poesia, sem brilho. Música pra chorar, música pra amar, música pra rir, música pra viajar, música pra conquistar o mundo, música pra dormir… a música continua sendo essencial e combustível pra nossa vida com qualquer idade, daquele mesmo jeitinho que era na adolescência.

28. Emagrecer com remédios não vale a pena

Depois dos meus 23 anos passei a ter problemas com a balança, ora magra e me sentindo bonita, ora gorda e me sentindo mal, aí apelei para os remédios que só fizeram piorar a situação, eles te emagrecem mas te engordam tudo de novo e muito mais…nesse caso, aprendi e recomendo que tudo que precisamos fazer é confiar que somos capazes e tentar da forma mais natural e saudável possível. Eu ainda estou no processo, mas eu chego lá!

29. A vida parece ter mais graça

Não precisamos ter uma vida cheia de baladas, “amigos”, acontecimentos que façam a vida parecer legal, agitada e sempre diferente. Não precisamos mais provar nada pra ninguém o tempo todo. A vida é perfeita do jeito que ela é e os momentos de calmaria e tranquilidade são os de mais alegria e melhor aproveitados.

30. O mar e sua imensidão continua sendo o melhor jeito de estar diante de Deus

Contemplar o mar e sua infinita beleza, com o som da arrebentação e dos pássaros é pra mim o som do silêncio, o som da paz…essa é a melhor maneira de estar diante de Deus. É ali que sinto Sua presença em toda sua grandiosidade, é ali que a vida faz todo sentido e onde sei que não precisamos de mais nada. É assim que me vejo nos momentos mais em paz da minha vida.

31. A vida parece estar só começando

O tal medo de envelhecer faz a gente temer que a vida murche, não tenha mais graça ou sentido, faz a pressa se instalar e achar que somente os vinte e poucos anos são os anos para se viver intensamente, mas com o tempo a gente entende que tudo que ficou pra trás são lembranças boas mas que nossa vida só tá começando e que temos tudo ainda pra viver pela frente.

Deixe uma resposta